Associação dos Produtores e Comerciantes de Sementes e Mudas do Rio Grande do Sul

Quinta-feira, 15/11/2018. Boa tarde. Seja Bem-vindo(a)!

Bolsa de Sementes

Consulte aqui a disponibilidade de sementes de nossos associados.

Legislação

Consulte aqui a legislação sementes/agrícola.

Associados

Área Restrita.

Esqueceu a senha?

Emater/RS-Ascar apresenta primeira estimativa para a safra 2012/2013 - 27/08/2012

A Emater/RS-Ascar divulgou, nesta segunda-feira (27/08), durante a 35ª Expointer, o primeiro Levantamento sobre Intenção de Plantio para a Safra de Verão 2012/2013. Os números, analisados de maneira preliminar, indicam que o Estado deverá ter pouca variação em relação à área a ser plantada com as principais culturas de verão (arroz, feijão 1ª safra, milho e soja), na comparação com o semeado no ano anterior. No caso, a variação foi de +2,55%, se considerado o total semeado com essas culturas.

Analisando as culturas individualmente, identificou-se uma variação de -2,90% na área do arroz, -6,01% na área do feijão 1ª safra, -5,55% na área do milho e +6,22% para a área da soja. Os dados foram contabilizados pelo Núcleo de Informações, Análise e Planejamento, da Gerência de Planejamento da Emater/RS-Ascar.

Participaram da apresentação o presidente e o diretor técnico da Emater/RS, respectivamente, Lino De David e Gervásio Paulus, o secretário do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Ivar Pavan, o secretário adjunto da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Claudio Fioreze, os presidentes da Ceasa e do Irga, Paulino Donatti e Cláudio Pereira, e imprensa.

“A primeira projeção é extremamente positiva, favorecida pelo crédito abundante e subsidiado pelos governos estadual e federal, o que permite investimento em tecnologia. Há ainda expectativa de clima favorável e os preços das commodities estão acima da média histórica. Nossa expectativa é que a produção ainda possa ser maior, garantindo a recuperação financeira dos produtores”, avaliou o presidente De David. O secretário Pavan também creditou o aumento da área cultivada com soja ao preço, ressaltando ainda que é importante o produtor diversificar a produção para ter mais estabilidade. “E o Plano Safra, tanto estadual como federal, contempla isso. Esses números são animadores e isso faz com que as cadeias representem aproximadamente 50% do PIB gaúcho”, destacou Pavan.

Em relação ao avanço da área de soja sobre regiões que tradicionalmente contavam com o plantio de milho, o diretor técnico da Emater/RS, Gervásio Paulus, afirmou que este fato é consequência dos preços acima da média pagos à oleaginosa. Paulus destaca ainda que o milho é uma cultura bastante sensível a determinadas alterações climáticas, como a escassez de água. “Historicamente, há um avanço da soja sobre áreas de milho, em especial para a Metade Sul do Estado”, diz o diretor técnico da Emater/RS. Conforme Paulus, este dado é bom para o produtor, mas, do ponto de vista ambiental, há prejuízos sobre os campos nativos do Bioma Pampa. “E ainda mais porque estas áreas da região Sul, onde há o plantio de soja, são, em geral, arrendadas, o que, de certa forma, apresenta uma tendência de menor preocupação por parte do produtor com a manutenção a médio e longo prazo”.


Expectativas para os grãos
No arroz, altos estoques, dificuldades durante a comercialização da safra passada e preços defasados em relação às médias históricas, apesar da recente recuperação, parecem ter causado um desestímulo entre os plantadores. Além disso, tem-se que considerar os problemas com as barragens, que ainda não atingiram suas cotas máximas nas principais regiões produtoras, aumentando a apreensão dos produtores quanto a uma falta de água para irrigação. Na safra 2012/2013, o arroz deverá ocupar uma área de 1.006.216, o que representa uma redução de 2,9% em relação à anterior (1.036.234).

No feijão, nem mesmo a expressiva valorização do produto nos últimos meses foi capaz de frear a diminuição da área cultivada com esse importante alimento, marcando uma tendência observada desde 1995, que faz com que a área destinada à cultura diminua ano a ano. Além disso, para esta safra, a concorrência com a soja se mostrou favorável a esta última, com os produtores optando pela oleaginosa. O feijão irá ocupar uma área de 55.359, 6,01% inferior a safra 2011/2012, quando o Estado contou com 58.899 hectares com o grão.

O milho é outra cultura que este ano terá área “roubada” pela soja, uma vez que, na comparação entre as duas culturas, em termos de preço e rentabilidade, a soja leva grande vantagem sobre o milho. O levantamento indica que, para a safra 2012/2013, o milho terá uma redução, apontada até o momento, de 5,55% em relação à safra passada. Mesmo assim, o total ainda ficaria ao redor de um milhão de hectares. Os produtores de milho devem plantar uma área de 1.056.730 hectares, contra os 1.118.730 da safra 2011/2012.

No sentido inverso à tendência apresentada pelas demais culturas, a soja parece confirmar o que era esperado por todos os integrantes da cadeia agrícola. Preços em alta, demanda aquecida e os problemas enfrentados com as safras de outros importantes países fazem com que os produtores tenham interesse pela produção da oleaginosa. O aumento de 6,22% em relação à safra passada representa, em termos absolutos, uma ocupação de mais 258 mil hectares com soja no Estado. Destes, cerca de 150 mil hectares são de áreas novas, tradicionalmente ocupadas pela pecuária (campo nativo/pastagens), ou mesmo pelo arroz, nas regiões Sul (região de Pelotas: 33,4 mil hectares), Campanha (região de Bagé: 55 mil hectares) e Centro-Oeste (região de Santa Maria: 63 mil hectares). O RS deverá ter uma área de 4.404.044 hectares com a oleaginosa, contra os 4.145.975 hectares.

Quanto à produção e baseando-se em rendimentos iniciais, que são obtidos a partir da tendência apresentada pelos rendimentos médios municipais nos últimos dez anos, o Estado poderá colher 24.063.097 de toneladas de grãos de verão em 2013, sendo 7.592.901 de arroz, 67.989 de feijão, 5.054.643 de milho e 11.347.564 de soja.


Fonte: Emater/RS - Ascar

Rua Apassul, 10, Bairro São Geraldo
Passo Fundo - Rio Grande do Sul - CEP 99025-130
Fone: (54) 3314-1799 / Fax: (54) 3314-6123
apassul@apassul.com.br