Associação dos Produtores e Comerciantes de Sementes e Mudas do Rio Grande do Sul

Quinta-feira, 14/12/2017. Boa noite. Seja Bem-vindo(a)!

Bolsa de Sementes

Consulte aqui a disponibilidade de sementes de nossos associados.

Legislação

Consulte aqui a legislação sementes/agrícola.

Associados

Área Restrita.

Esqueceu a senha?

Irga divulga estimativa da Safra 2013/2014 - 28/08/2013

Uma área semelhante à última safra de arroz, esta é a estimativa do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) que prevê um aumento de 2% na área. Na Safra 2013/2014 os produtores gaúchos devem semear 1.100.347 hectares, na anterior a área foi de 1.078.833 hectares.
Para o presidente do Irga, Claudio Pereira, nesta safra as condições climáticas estão mais favoráveis ao plantio, no mesmo período no ano passado havia recursos hídricos para apenas 54% da área, neste ano 93% da área já está garantida. “Com as boas condições do clima e com o mercado de arroz e soja estabilizado, devido aos preços atrativos, o Irga acredita que os produtores terão uma colheita com ótimos resultados”, afirma.
Nesta safra a expectativa é que a produtividade aumente 3,2% passando de 7.497 quilos por hectare, para 7.733 quilos por hectare. Segundo o meteorologista do Irga, Glauco Freitas, na safra anterior houve excesso de chuva nos meses de outubro e dezembro e prejudicaram fortemente a semeadura e os tratos culturais na fase de implantação e desenvolvimento inicial do arroz, principalmente na Região da Fronteira Oeste. “Essas adversidades climáticas proporcionaram uma queda na produção e produtividade dessa região, que normalmente está na liderança no Estado. Por outro lado, as regiões da Campanha e Zona Sul tiveram menor precipitação nesse período e foram as mais produtivas com média de 7,8 mil quilos por hectare na Safra 2012/13.”, acrescenta.
As regiões da Depressão Central, Fronteira Oeste e Planície Costeira Externa, já estão com 100% da capacidade dos mananciais, o que garante uma estabilidade hídrica para toda a área destinada à lavoura. As intenções de plantio das regiões são: 150.614 mil hectares, 328 mil hectares e 140 mil hectares, respectivamente.
A região da Campanha que na safra passada registrava a situação mais crítica no Estado, no mesmo período a reserva hídrica era de 32.8% para iniciar o plantio, este ano registra o índice de 88% de capacidade garantida, e a intenção de plantio é de 162.600 mil hectares.
A Planície Costeira Interna, nesta safra planeja semear 140 mil hectares e a Zona Sul 180 mil hectares, ambas estão com a capacidade hídrica em 85%.
SOJA:
Para a safra 2013/2014 existe a intenção de plantar soja em rotação com arroz numa extensão de 296.442 mil hectares, uma área 9% maior que a safra anterior. A região da campanha é que tem a previsão de plantar uma área maior serão 96.6 mil hectares, seguidos da Zona Sul que deve semear 80 mil hectares e aumentar a área em 56,9%. A Planície Costeira Interna irá plantar 60 mil hectares de soja em áreas de arroz, a Depressão Central, 36.962 mil hectares, a Fronteira Oeste, 13 mil hectares e a Planície Costeira Externa, 9.880 mil hectares.
CLIMA:
Para o meteorologista do Irga, Glauco Freitas, a tendência é de pouca chuva e com distribuição irregular durante a primavera no Estado. Nas localidades próximas do Uruguai e do Litoral Norte os volumes de chuva podem ser um pouco maiores, mas mesmo assim abaixo da média para o período. “A previsão é de redução de 20 % a 40 % nas chuvas da primavera em relação à média histórica e o verão também deverá ser mais seco”, diz Freitas.
Apesar da previsão de uma primavera mais seca, Freitas adverte sobre a possibilidade de ocorrência de fenômenos mais extremos e a concentração de altas precipitações em locais específicos. Em relação à temperatura, a primeira quinzena de setembro e todo o mês de novembro podem ser mais frios, contrariando as previsões para outubro quando as temperaturas serão mais elevadas.
Com base nas indicações do clima, o diretor técnico do Irga, Sérgio Lopes, recomenda aos produtores que aproveitem as oportunidades de semeadura na época preferencial, principalmente na segunda quinzena de setembro e no mês de outubro, que prometem ser menos chuvosos e com temperaturas mais adequadas a germinação do arroz. “As cultivares de ciclo longo e médio devem ser semeadas no início do período e as de ciclo curto no mês de outubro, preferencialmente na segunda quinzena”, adverte.
Segundo o meteorologista, a primavera, será bem diferente da do ano passado com isso, os trabalhos de manejo das terras e de semeadura serão facilitados e podem ser realizados na época correta. “É muito importante que os orizicultores realizem a semeadura na época preferencial e que aproveitem a umidade do solo, que somada a ocorrência de temperaturas mais elevadas facilitarão a emergência das plântulas de arroz e de soja com maior rapidez e vigor”, destaca Lopes.
Para o verão Freitas está prevendo chuvas abaixo da média, podendo ocorrer algum evento de muita chuva localizada em curto período de tempo, especialmente no Oeste e na Campanha.
Alerta ainda que há probabilidade de estiagem nos meses de Janeiro e Fevereiro, com maior estresse hídrico no primeiro mês do ano de 2014. Lopes alerta aos produtores que não ampliem as áreas de cultivo para além do possível de irrigar com a água armazenada nas barragens e açudes, que mesmo estando em situação muito favorável esse ano, com a maioria na capacidade máxima, poderá haver consumo excessivo no período de seca. Mais importante ainda será para os que dependem de fontes naturais.

Fonte: Irga www.irga.rs.gov.br/conteudo/4253/irga-divulga-estimativa-da-safra-2013/2014

Rua Apassul, 10, Bairro São Geraldo
Passo Fundo - Rio Grande do Sul - CEP 99025-130
Fone: (54) 3314-1799 / Fax: (54) 3314-6123
apassul@apassul.com.br