Associação dos Produtores e Comerciantes de Sementes e Mudas do Rio Grande do Sul

Quarta-feira, 13/12/2017. Bom dia. Seja Bem-vindo(a)!

Bolsa de Sementes

Consulte aqui a disponibilidade de sementes de nossos associados.

Legislação

Consulte aqui a legislação sementes/agrícola.

Associados

Área Restrita.

Esqueceu a senha?

Lavouras de arroz apresentam variações de produtividade na colheita - 24/02/2015

Passadas mais de duas semanas da Abertura Oficial da Colheita do Arroz no Rio Grande do Sul, os produtores estão a campo realizando os trabalhos. Segundo o informativo do Instituto Riograndense do Arroz (Irga), até o dia 20 de fevereiro, 22,54 mil hectares já haviam sido colhidos, o que representa 2% da área total no Estado.

Conforme o presidente da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), Henrique Dornelles, este início de colheita é marcado pela variação nas lavouras gaúchas. Enquanto algumas áreas demonstram desempenho igual ou acima da média do ano passado, outras colhem um volume muito abaixo do período anterior. "Não dá para se ter ainda uma noção do que nos aguarda em termos de safra mas já podemos verificar esta disparidade entre lavouras. Notamos que quem usou tecnologias está mantendo as médias e quem teve um certo descuido teve queda de rendimento", observa.

Dornelles lembra que o clima tem contribuído com os trabalhos nas lavouras nestas últimas semanas, tanto para o amadurecimento dos grãos que ainda estavam verdes quanto para o andamento da colheita que está sendo satisfatória. Entretanto, a chuva do último final de semana atrapalhou os produtores. Ocorrências de granizo foram registradas em algumas regiões. "Tivemos estes casos na Zona Sul e na Fronteira Oeste que atingiram lavouras e trouxeram perdas, mas muito pontuais e incapazes de alterar significativamente os números gerais", explica.

Sobre o mercado, o presidente da Federarroz salienta que houve uma ligeira queda de preços. Hoje a saca de 50 quilos é negociada a R$ 37,00. "De uma forma tanto fora de uma justificativa consistente, os preços caíram, pois não há senso de oferta nem de arroz verde nem de arroz da safra passada. Há sim um certo consenso de que houve um esfriamento no atacado e no varejo, o que levou as indústrias a não negociarem ativamente", avalia.

Das regiões, de acordo com o levantamento do Irga, a Fronteira Oeste já colheu 4,7% da sua área e é a mais adiantada, seguida da Planície Costeira Interna, com 3,2%.

Fonte: Federarroz

Rua Apassul, 10, Bairro São Geraldo
Passo Fundo - Rio Grande do Sul - CEP 99025-130
Fone: (54) 3314-1799 / Fax: (54) 3314-6123
apassul@apassul.com.br