Associação dos Produtores e Comerciantes de Sementes e Mudas do Rio Grande do Sul

Quinta-feira, 15/11/2018. Boa tarde. Seja Bem-vindo(a)!

Bolsa de Sementes

Consulte aqui a disponibilidade de sementes de nossos associados.

Legislação

Consulte aqui a legislação sementes/agrícola.

Associados

Área Restrita.

Esqueceu a senha?

Lavoura de arroz começa a ser plantada com otimismo no RS - 16/10/2012

A perspectiva de bons preços para o produtor e de recuperação dos mananciais hídricos do Rio Grande do Sul animou agricultores e representantes da cadeia produtiva presentes na cerimônia que marcou a abertura oficial do plantio de arroz no Estado, realizada nesta quinta-feira (11/10), no Centro de Eventos do município de Restinga Seca, na região central do RS.

O evento é promovido pela Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul e contou com a presença da direção da entidade e de autoridades como o Secretário Estadual de Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Luiz Fernando Mainardi, o Secretário de Políticas Agrícolas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Caio Rocha, o presidente do IRGA Cláudio Pereira, Francisco Schardong, presidente da Câmara Nacional do Arroz, Carlos Joel da Silva, vice-presidente da Fetag e demais representantes do setor.

Na avaliação destes representantes da cadeia produtiva sobre o atual momento da atividade, os valores pagos atualmente pela indústria ao produtor de arroz mereceram destaque e reflexões como a que fez o Secretário Mainardi. Segundo ele “estamos exportando o dobro do que importamos, e precisamos compreender que não podemos brigar com o mercado, precisamos ter um equilíbrio entre a oferta e a procura, por isso são importantes as práticas como a rotação de culturas, que trazem alternativas de renda ao produtor, pois o que importa é a renda do produtor na final da atividade.” O presidente do Irga, Cláudio Pereira, acredita que a superação da crise de preços recentemente vivida pelo setor é um fator motivador - “Este ano estamos semeando com outro ânimo, com uma boa perspectiva, ao contrário do ano passado, quando o cenário era de crise de preços baixos, porém este ano temos que nos manter mobilizados para que os problemas de ontem não tragam prejuízos para a lavoura arrozeira de hoje.”

Conforme levantamentos realizados pelo Irga, as chuvas recentes devem fazer com que não falte água para o cultivo de arroz no estado. A situção atual dos mananciais indica que a capacidade de irrigação da lavoura orizícola gaúcha totaliza hoje 85,9%. Em algumas regiões como a zona sul do Estado, onde a perspectiva é de plantio de 155 mil e seiscentos hectares, 91% da água necessária já esta garantida com as últimas precipitações. Mesmo em áreas como a Campanha, que sofreu com as conseqüências da estiagem, a capacidade de irrigação já é hoje de aproximadamente 70%. A Fronteira Oeste e a Planice Costeira Interna já tem no momento 80% do que necessitam em termos de recursos hídricos para a lavoura e zonas como a Depressão Central e Planice Costeira Externa já estão com 100% de suas capacidades de irrigação garantidas.

Fonte: IRGA

Rua Apassul, 10, Bairro São Geraldo
Passo Fundo - Rio Grande do Sul - CEP 99025-130
Fone: (54) 3314-1799 / Fax: (54) 3314-6123
apassul@apassul.com.br